Contraceptivos – A importância do planejamento familiar

A ciência evoluiu para fazer com que várias mulheres tivessem a oportunidade de gerar seus bebês e escolher sua hora de chegada. Tudo isso foi possível devido aos métodos contraceptivos, que com a ajuda da tecnologia tiveram muitas inovações e progressos. Hoje as mulheres não escolhem somente o momento certo para engravidar, mas decidem também a maneira e por quanto tempo pretendem usar um anticoncepcional.
Em grande escala, os métodos anticoncepcionais permitiram às mulheres e aos homens a possibilidade de obter a liberdade quanto ao sexo, sem preocupação com gravidez e o terrível fantasma de uma indesejável e inesperada vida de fraldas e mamadeiras nove meses depois; ou seja, foram os responsáveis pelo início de uma nova fase: a da sexualidade independente, saudável e com seriedade.

Quando a mulher planeja ter um filho de forma consciente e madura, na verdade, ela está decidindo como deseja passar boa parte de sua vida, ou seja, se irá continuar os estudos, se pretende voltar ao trabalho, se quer dar mais atenção ao filho e ao parceiro, entre muitos outros aspectos. A maternidade é uma experiência maravilhosa que deve ser vivida com responsabilidade.

Nos países onde o uso de anticoncepcionais é maior do que a média, os períodos de reprodução das mulheres começam mais tarde e terminam mais cedo. Elas, por sua vez, têm mais independência e passam menos tempo cuidando de crianças.
Controlar o momento certo de ficar grávida não garante novas oportunidades às mulheres, mas permite que elas tirem proveito dessas situações e possam ir atrás de seus ideais. Infelizmente, há também aquelas que não usam nenhum tipo de contraceptivo e praticam ilegalmente o aborto.

Já nos países em desenvolvimento, a falta de cultura e a pobreza limitam, quase sempre, as opções e as chances tanto para os homens quanto para as mulheres. Por ironia, mesmo em dias modernos e abastecidos de alternativas, nesses países muitas mulheres não têm acesso a cuidados adequados em relação à própria saúde, nem condições financeiras e psicológicas para cuidar de seu corpo.

Trecho extraído do livro Mulher e contracepção – Evolução e conquista, Dr José Bento, São Paulo: Editora Alaúde, 2003

Saiba mais sobre os vários tipos de contraceptivos existentes no mercado e escolha o que melhor se adapte a sua rotina: clique aqui!

Esse post foi publicado em Saúde e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s